Brian May ainda não superou as críticas a Bohemian Rhapsody

Rock ‘n' Roll

“É como uma doença vingativa que parece ter contaminado a vida pública”, disse o guitarrista do Queen

Mais de 4 meses, 2 Globos de Ouro e 4 Oscars após o lançamento de Bohemian RhapsodyBrian May ainda está chocado com o comportamento dos críticos de cinema.

Em um tuíte extenso, ele abordou (novamente) a questão das incontáveis críticas que surgiram à cinebiografia do Queen e do Freddie Mercury, no qual ele também classifica a postura do jornalismo cinematográfico como “perturbadora”.

“A atividade pública que acontece durante a temporada de premiação, e o comportamento da imprensa ao redor disso, é profundamente perturbador. Se você olhar para as discussões que aconteceram na internet nos últimos meses, vai perceber que 90% tem o objetivo de tirar o crédito desse, daquele, ou de todos os filme indicados, com difamações e insinuações”, apontou o músico.

Para May, os veículos e escritores fazem isso “ao invés de discutir os méritos e admirar a habilidade necessária para completar” cada um dos longas.

“Acidez, desonestidade e tentativas insolentes de tentar fazer com que os leitores votassem da forma arrogante como eles mesmos se impunham. É como uma doença vingativa que parece ter contaminado a vida pública”, completou.

Recentemente foi anunciado que Bohemian Rhapsody, já considerada a cinebiografia mais lucrativa da história, finalmente chegará aos cinemas da China, mas com um porém: serão cortadas todas as cenas com o menor indício de homossexualidade.

Fonte: Rolling Stone Brasil