DO CÉU AO INFERNO EM UM TURNO!

Do céu ao inferno em um turno!

 

Caros amigos tricolores, a coisa não vai nada bem para nós. Torcer por um time que é apático em campo, que sequer demonstra vontade ao disputar bolas e que tem finalizações ridículas não é fácil. Imaginem como é árdua a tarefa de escrever a respeito de um time desses! Nos tornamos repetitivos, apontamos as mesmas falhas rodada a rodada… O clube troca de técnico e a situação permanece a mesma. Essa é a prova cabal de que o problema do São Paulo Futebol Clube não é o comando técnico.

 

Os chamados “medalhões” sumiram, a molecada da base pede passagem, o quarteto NERD praticamente virou especialista em erros de passes e cruzamentos, além de finalizações pífias. Após a lesão, Everton não voltou mais o mesmo; Reinaldo de rei virou plebeu; Nenê faz jus ao apelido, só faltando chorar como um; Diego Souza até faz alguma diferença, mas bem de vez em quando, porque a preguiça de chegar na bola às vezes é mais forte do que ele!

 

Em 18 rodadas foram 4 vitórias, 10 empates e 4 derrotas, ou seja, 22 pontos de 54 disputados. Os jogos do Tricolor são medonhos! Só conseguem provocar sonolência e raiva, sem mencionar o ranço que a torcida vem nutrindo por alguns jogadores que têm se superado na falta de qualidade dentro das 4 linhas.

 

Ao que parece, após atingir o objetivo traçado inicialmente no início do ano, qual seja uma vaga na Libertadores (direta ou indireta), o time se acomodou. E o prognóstico não é muito positivo também. Estamos carentes de bons jogadores em diversas posições e, particularmente, os reforços que considero mais urgentes são: laterais, centroavante, meia de criação e, claro, um goleiro de respeito! E ainda temos a bendita Florida Cup em janeiro. No lugar de Jardine, levaria a molecada para os EUA e deixava todo o resto do elenco fazendo a pré-temporada em Cotia, treinando principalmente fundamentos do futebol! Nada de moleza para o time principal, nada de parque de diversão, porque “AQUI É TRABALHO MEU FILHO”!

 

“Salvem’ o Tricolor Paulista MESMO, porque jogar uma (pré) Libertadores com esse elenco sem vontade nem comprometimento será um prato cheio para virarmos piada pronta dos rivais, exatamente como time que tem taça penhorada para pagamento de dívidas! Alô, São Paulo, vamos acordar antes que seja tarde e a corda esteja no pescoço de novo!

 

Siga no twitter: @Dias_Aninha

Sobre Ana Dias 8 Artigos
Aninha é paulistana, advogada, integrante da webrádio Tricolor FC, ex-palmeirense (quando criança) devidamente levada para o bom caminho pelo irmão e pelo pai. Hoje são-paulina roxa, sabe mais de SPFC do que ambos. Órfã assumida de Rogério Ceni desde sua aposentadoria dos gramados.