Fundação

Floresta

fundacao

60 ex-membros do CA Paulistano – inclusive jogadores – reuniram-se, então, com sócios e dirigentes da AA das Palmeiras. A princípio especulou-se também a inclusão da AA São Bento nesta assembléia – pois o clube celeste também detinha o uso de um campo na região da Floresta, o estádio da Ponte Grande – mas os sambentistas desistiram da união e não compareceram.

Assim, na Praça da República, nº 28, no domingo, 26 de janeiro de 1930, era assinada a ata de fundação do São Paulo Futebol Clube.

A ideia original era fazer coincidir o nascimento da nova agremiação com o aniversário da cidade – como um presente aos paulistanos -, mas os estatutos não ficaram prontos a tempo. As linhas iniciais desse primeiro documento oficial diziam o seguinte:

“O São Paulo Futebol Clube é uma instituição fundada pelos sócios aficcionados do esporte de futebol do Club Athletico Paulistano e pela Associação Athletica Palmeiras, destinada a proporcionar aos seus sócios a prática de todas as modalidades de esporte”.

Nas assinaturas presentes na ata de fundação constam os nomes de Edgard de Souza, Alberto Hugo de Oliveira Caldas, Gastão Rachou, Benedicto Montenegro, José Martins Costa, João Baptista da Cunha Bueno, Caio Luís Pereira de Souza, Samuel Toledo Filho, João Oliveira de Barros, Paulo Novaes de Barros, Clodoaldo Caldeira, Luiz Fernando do Amaral, Joaquim da Cunha Bueno Netto, Leonel Benevides Rezende, Augusto Portugal dos Santos, Duffles de Camargo Bueno, Paulo Machado de Carvalho, Arnaldo Alves da Motta, Névio Nogueira Barbosa, Augusto de Castro Leite, Mário da Cunha Bueno, Alcino Vieira de Carvalho, Luiz Marcondes de Moura e Marcello Paes de Barros. Posteriormente, chegou-se a 205 sócios considerados fundadores do São Paulo FC.

Edgard de Souza foi eleito o primeiro presidente. O restante da diretoria: Primeiro Vice: Alberto Caldas; Segundo Vice: Gastão Rachou; Terceiro Vice: Dr. Benedito Montenegro; Primeiro Secretário: Dr. Luiz Oliveira Barros; Segundo Secretário: Dr. José Martins Costa; Primeiro Tesoureiro: João Baptista da Cunha Bueno; Segundo Tesoureiro: Dr. Caio Luiz Pereira de Souza. Presidente do Conselho Fiscal: Dr. Samuel Toledo Filho. Presidente do Conselho Deliberativo: Julio Mesquita Filho.

O Conselho Deliberativo foi formado por 18 integrantes, nove provenientes da AA das Palmeiras, e nove do CA Paulistano.

No domingo, 3 de fevereiro, o clube já alinhava seus jogadores para seu primeiro treinamento. O time A utilizando as camisas do Paulistano, e o B, as das Palmeiras. João Chiavone comandou o treino, e, curiosamente – reza a lenda -, foi dispensado logo após, pois escalou Friedenreich e Araken Patusca, os craques do elenco, no time B (que saiu derrotado por 4 a 1).

A primeira apresentação do novo time ao público foi no Torneio Início do Campeonato Paulista, realizado eu seu próprio campo, na Chácara da Floresta. O São Paulo FC, já com seu uniforme tradicional, venceu o CA Ypiranga por 3 a 0 (Gols de Formiga, Araken Patusca e Friedenreich). Por ser um jogo-exibição, de 20 minutos de duração, esta partida não é considerada, oficialmente, a primeira da história do clube.

O primeiro jogo oficial foi contra o mesmo CA Ypiranga, mas no dia 16 de março de 1930: 0x0, em jogo válido pelo Campeonato Paulista.

SÃO PAULO Futebol Clube 0 x 0 Clube Atlético YPIRANGA

16.03.1930
Campeonato Paulista

São Paulo (SP)

Estádio da Chácara da Floresta

CAY: Joãozinho; Ziza e Zaca; Japonês, Guanabara e Russel; Salvador, Guinda, Pierino, Barruso e Álvaro.

SPFC: Nestor; Clodô e Barthô; Boock, Zito e Alves; Luizinho, Milton, Friedenreich, Mário Seixas e Zuanella. Técnico: Rubens Salles

Árbitro: Cid Rosso

Fonte:
http://www.saopaulofc.net/spfcpedia/a-historia-do-spfc/floresta/