HELLISH WAR: 15 anos em defesa do HEAVY METAL

Nesse mundo em que a novidade da manhã já está ultrapassada no início da tarde, de tantos modismos e em que pessoas que buscam “viralizar” para ter seus 5 segundos de fama, um artista ou banda que permanece fiel ao seu estilo merece todo o respeito.

É esse o caso da banda HELLISH WAR. Fiéis ao heavy metal desde sua fundação, a banda celebra 15 anos do seu debut “Defender of Metal” com shows em que pretendem tocá-lo na íntegra e de quebra também nos presenteia com o relançamento de “Keep it Hellish”, álbum lançado originalmente em 2013. A seguir você confere algumas impressões sobre esses dois grandes momentos do Heavy Metal nacional.

DEFENDER OF METAL – REVIEW

“DEFENDER OF METAL” foi lançado em 2001, talvez no auge de popularidade do power metal (ouça no player abaixo).

É preciso lembrar que os anos 90 foram tempos bastante conflituosos no rock/metal.

Bandas icônicas como Judas Priest e Iron Maiden mudaram seus vocalistas; Metallica apareceu de cabelos curtos e com uma sonoridade mais acessível; até o Bruce Dickinson andou renegando o heavy metal. Tudo isso em meio ao surgimento de outras tendências como o Grunge no ínicio da década e o “pop punk” e o “nu metal” ao seu final.

Esse cenário demandava uma certa urgência pela auto-afirmação dos fãs do chamado metal tradicional, de certa forma “traídos” por algumas de suas maiores referências.

Por isso, se o álbum “Defender of Metal” soa um pouco ingênuo em sua concepção, ele se justifica justamente por ser um reflexo de sua época. É o típico disco que apaixonados pelo gênero gostariam de ouvir e que uma banda em início de carreira gravaria.

Musicalmente, ele emula as principais características das bandas oitentistas do estilo, com músicas rápidas e riffs de fazerem cabeças rolarem.

Toda essa garra pode ser percebida nas músicas que se tornaram verdadeiros hinos como “Hellish war”; “Living for the Metal”e “Defender of Metal”.

Por tamanha honestidade e energia, o disco se tornou um dos marcos do metal nacional conquistando também repercussão internacional e merece ser redescoberto pelas novas gerações de headbangers.

TRACKLIST:

1 – Into The Battle
2 – Hellish War
3 – We Are Living For The Metal
4 – Defender Of Metal
5 – The Sign
6 – Gladiator
7 – Into The Valhalla
8 – Sacred Sword
9 – Memories Of A Metal
10 – Feeling Of Warriors
11 – The Law Of The Blade

FORMAÇÃO:

Roger Hammer (vocal), Vulcano (guitarra), Daniel Job (guitarra), Gustavo Gostautas (baixo), Jayr Costa (bateria).

KEEP IT HELLISH – REVIEW

Doze anos se passaram de “Defender of Metal” até “Keep It Hellish”, que permanece o mais recente álbum da banda (ouça no player abaixo).

O sucesso do debut rendeu ainda um segundo álbum de estúdio (“Heroes of Tomorrow” de 2008) e um ao vivo (“Live in Germany”, de 2010).

Com tamanha bagagem, não chega a ser surpreendente que “Keep It Hellish” mostre músicos e composições mais maduras. Mas o que se sobressai é que a garra e a energia do disco de estreia mantiveram-se intactas, garantindo um disco vigoroso e muito bem produzido, que pode facilmente figurar nas listas de melhores do gênero.

“Keep It Hellish” também marca a estreia do vocalista Bil Martins que conseguiu imprimir suas características, adaptando-se muito bem à proposta da banda e destacando-se com grandes interpretações.

Destacam-se as faixas “Keep it Hellish” e seu coro fantástico; “The challenge”, com seu andamento bem marcado e uma grande performance de Bil Martins. A rápida “Reflects on the blade” é outra das minhas favoritas. Temos ainda a instrumental “Battle at the Sea”mostra as virtudes da banda, em especial do guitarrista Vulcano em compor bons riffs e boas melodias. “Darkness Ride” e “The Quest” tem o tom “épico” na medida certa sem descambar para orquestrações pretensiosas.

Aguardamos agora o próximo lançamento da banda. Quem sabe mais um clássico ainda esteja por vir! Keep It Hellish!

TRACKLIST:
1- Keep It Hellish
2- The Challenge
3- Reflects On The Blade
4- Fire And Killing
5- Masters Of Wreckage
6- Battle At Sea
7- Phantom Ship
8- Scars (Underneath Your Skin)
9- Darkness Ride
10- The Quest

FORMAÇÃO: Bil Martins (vocal), Vulcano (guitarra), Daniel Job (guitarra), JR (baixo) e Daniel Person (bateria).

Mais Informações:
www.hellishwar.com.br
www.facebook.com/hellishwar
www.twitter.com/hellishwar
www.youtube.com/hellishwarofficial 

Publicado também em Blog Na Mira: Futebol & Rock ‘n’ Roll