MR BIG: Adeus a PAT TORPEY e exemplo de amizade

Há alguns anos, PAT TORPEY, baterista e membro fundador do MR BIG, descobriu que tinha Mal de Parkinson e não poderia mais tocar.

Ao invés de demiti-lo, seus colegas de banda arrumaram outra função para ele que continuou participando das composições, gravações e shows. Ajudava como podia. Segundo relatos dos companheiros de banda, era uma forma de assegurar que a banda soaria como se ele estivesse tocando.

No mundo do showbusiness, sabemos que o que impera geralmente é o aspecto comercial. Muitas bandas continuam com apenas um membro original. Ou fazem turnês de reuniões e lançam álbuns “caça-níqueis” com finalidade apenas financeiras. Mesmo monstros sagrados como AC/DC não estão livres desse “pecado”, vide episódio recente com o vocalista Brian Johnson.

Pat Torpey, ao centro, com os companheiro de MR BIG

Nesse ponto, o exemplo do MR BIG acaba engrandecendo a história da banda. Como o baixista Billy Sheehan declarou a uma publicação, o lema militar “nenhum homem para trás” prevaleceu diante das circuntâncias desfavoráveis.

Infelizmente, Torpey faleceu semana passada por complicações da doença. Mas a história não deixa de ser muito bonita e digna de ser compartilhada!