O que o SPFC precisa

Blog Tricolor

Saudações tricolores!

O Campeonato Paulista acabou para o SPFC faz alguns dias. Na Copa do Brasil, passamos para a próxima fase. Em breve, começará o Campeonato Brasileiro. E aí? Como está o tricolor? Fanatismo à parte e falando racionalmente, temos time pra buscar títulos? Se não, o que o SPFC precisa?

Bem, acredito que ainda temos um time relativamente instável para disputar títulos. Ainda faltam algumas coisas. O time precisa ser mais coeso no setor defensivo. Nem sempre precisamos do esquema com 3 zagueiros, que nem sempre funciona mesmo. O SPFC precisa de mais um zagueiro. Isso é notório. Já disse em outras colunas, Rodrigo Caio não tem porte pra ser zagueiro. Funciona melhor no meio. No meio-campo, a entrada de Souza melhorou a marcação e o volante Hudson pode contribuir aí também, uma vez que o meio-campo do SPFC, por contar com meias que não marcam tanto assim, precisa dar um apoio melhor à zaga.

No meio-campo, Ganso precisa aparecer mais. É o armador. Todos sabem disso. Muitos clubes irão marcá-lo forte e ele precisa aprender ou re-aprender a aparecer, mesmo sob marcação forte.

No ataque, Oswaldo precisa voltar a ter bom desempenho ou o SPFC precisa urgente de um atacante rápido que não faça sempre a mesma jogada. Oswaldo caiu muito de produção. Está na hora de ou melhorar ou o SPFC dar chance à outro.

Pato e Luís Fabiano devem jogar juntos. Precisam continuar se entrosando. Podem ser o ponto forte da equipe. Sim, serão provocados por torcida e outros jogadores de outros times. Precisam ter cabeça fria e mostrar, em campo, porque são o ponto forte da equipe.

Quanto ao lado político, o marketing precisa urgente melhorar. É o último ano de Rogério Ceni no time. Há de se pensar em múltiplas homenagens ao jogador mais fantástico que o SPFC já teve.

O diretor de futebol precisa ter um bom relacionamento com os jogadores. Fora isso, junto com o marketing, precisa urgente revisar preços de jogos. O Morumbi é grande. Não é estes estadiosinhos municipais que alguns outros times jogam que com 15 mil pessoas, muitos da imprensa já dizem que o estádio está cheio. Talvez até esteja, porque encher alguns estadiosinhos é fácil, porque são pequenos. O Morumbi é enorme. Enchê-lo não é fácil, mas com boa vontade da diretoria, pensando em preço sobretudo e horário de jogos, com o time em ascensão, não é difícil.

A diretoria do SPFC precisa cortar o relacionamento com torcida organizada. Não dá mais. Dê o exemplo: seja a primeira diretoria de todos os clubes do Brasil a não dar ingressos, a não deixar torcida organizada participar de eventos fechados do clube, seja firme!

A diretoria precisa mudar como andam as coisas em Cotia. Muito investimento, pouquíssimo resultado. Se não vamos em busca de títulos (o SPFC foi eliminado da Copa do Brasil sub-17, que foi campeão ano passado, pelo Flamengo. Ganhou o jogo de id por 2×1 e perdeu o de volta por 3×1), OK…Então, temos que revelar o que o time principal precisa. Não estamos fazendo nem uma coisa nem outra: na Copa SP de Futebol Jr não temos bons resultados já há alguns anos… E no time principal, precisamos de lateral, zagueiros…E nada!

Faça um bom trabalho de bastidores: converse com outros clubes mais racionais. Se não dá pra ter um diálogo com Andres Sanchez, Mario Gobbi, dentre outros, se aproxime de outros clubes que já foram bem mais campeões: converse com presidentes de Internacional, Grêmio, Cruzeiro, etc. Está na hora dos clubes reverem o mando e desmando de emissoras de televisão em relação a dia e horário de jogos. Sim, clubes dependem dos valores repassados pelas emissoras para sua saúde financeira. Mas as emissoras também dependem dos clubes, do espetáculo que eles proporcionam. Tem que ser uma via de mão dupla. Deixe a imprensa fora destas discussões. Ultimamente, vi jornalista dizendo que a culpa de estádios vazios é do Premiere Futebol Clube. Que asneira!!! Uma coisa não é excludente da outra! É possível transmitir o jogo pela TV e ter o estádio cheio. Mas pra isso, o horário tem que ser bom, o preço convidativo, a segurança decente. Isso é o mínimo. Não adianta achar que o pai vai sair de casa com seus filhos no panorama que temos hoje. Clubes precisam se unir para mudar isso.

O torcedor merece tranquilidade e segurança pra chegar ao estádio e o mínimo de conforto. E aí quando falamos isso, sempre vem outro jornalista dizendo que isso é torcedor coxinha…Putz… Taí outra asneira. Em nome da ‘paixão’, é válido torcedor ter preços absurdamente caros de ingressos, ter banheiros sujos, sem segurança alguma? Exatamente assim que cartolas e CBF vem pensando há muitos anos… Torcedor é movido pela paixão, mas isso não tira atualmente dele o direito de ser consumidor. E como consumidor, tem que ter o direito de ter o mínimo de conforto no estádio. Paixão e ser consumidor também não são fatores excludentes. São dois fatores que hoje vivem juntos. Está na hora dos clubes começarem a pensar melhor nisso. E o SPFC precisa ser o clube de vanguarda que toma à frente pra mudarmos a realidade do futebol brasileiro.

Thaís Cachuté Paradella.