PARA VOLTAR A SER SÃO PAULO

 

Salve nação tricolor.

 

Com o resultado de ontem, empate em 0x0 contra o Botafogo no Pacaembu, o São Paulo conseguiu garantir sua permanência na elite do futebol Brasileiro, fez o mínimo que se podia esperar levando-se em conta a estrutura,  elenco e torcida que tem.

Fiz um analise onde tentei ser o mais direto possível, o objetivo é contribuir com ideias para as mudanças que são mais que necessárias, pois de grande campeão do país e exemplo a ser seguido, o clube hoje “comemora” não cair para a série B, e já é o terceiro ano em que isso acontece nos últimos oito, claro que não cair é importante, mas em se tratando de um clube com a grandeza do SPFC, o simples fato de correr o risco de cair é inaceitável; o fato de outros terem caído não é justificativa, time grande não cai, só quando se apequena e é isso que estão fazendo com o São Paulo. Na sequência opino sobre os temas que julgo mais relevantes.

DIRETORIA

É quase unanimidade entre os torcedores a necessidade de mudanças no comando do futebol, mas adianta o “Fora Leco”? Existe alguma chance de isso acontecer ou é apenas #hashtag para ganhar RT e Curtida? O presidente não cai, foi eleito, tem um mandato e se não cometer algum deslize que justifique um impeachment, infelizmente ficará no cargo até a próxima eleição, logo, o foco do torcedor que quer mesmo protestar, tem que ser o comando do futebol. Minha proposta é a chegada de um Diretor e um Gerente de futebol, ambos deveriam definir uma linha de trabalho: treinador, avaliação de elenco e reforços. O gerente atuaria junto à comissão técnica e aos jogadores, blindando o campo; já o diretor seria o responsável por contratações. O profissionalismo não é uma vontade, um capricho; e sim uma necessidade, o SPFC parou no tempo, ou dependendo do ponto de vista, voltou ao passado.

PLANEJAMENTO

O Calcanhar de Aquiles do SPFC tem sido a falta de planejamento. A direção erra no timing, até contrata bons treinadores e jogadores, mas sem planejamento; seja por falta de convicção, ou por incompetência, mas o fato é que temos dificuldade de traçar um planejamento: contratar um treinador, montar um elenco que atenda aos anseios desse treinador e dar a ele respaldo e tempo para que, com esse elenco, consiga montar um time competitivo. De que adianta contratar bons treinadores como Osorio e Bauza, novidades que precisam de tempo, e não dar respaldo, elenco nem tempo? Onde está o planejamento? O SPFC precisa se planejar: Vai apostar na base? Continuar com o teto salarial? Contratar jogadores caros? Os dirigentes precisam definir uma linha de trabalho e seguir, independente das gritarias das redes sociais, mas para isso é necessário convicção,  conhecimento e competência.

TREINADOR

Desde a saída de Muricy Ramalho em 2009; o SPFC, com Dorival Jr, chegou ao incrível número de 17 treinadores contratados em oito anos e isso explica com clareza a falta de uma filosofia de jogo, ninguém mais sabe como o SPFC joga… Entre esses, quem mais tempo ficou no clube foi? Muricy, entre 2013 e início de 2015 e o único que ganhou um título foi Ney Franco em 2012. No mais, o clube acumula fracassos de treinadores com todas as características possíveis: vencedores no Clube (Muricy, Paulo Autuori); ídolos no campo (Doriva, Pintado, Rogério Ceni); estrangeiros (Osorio, Bauza); promessas em ascensão (Ricardo Gomes, Adilson Batista); apostas do clube (Sergio Baresi, André Jardini); técnicos experientes (Paulo Cesar Carpegiani, Emerson Leão) e Milton Cruz que nesse período assumiu o time em oito oportunidades. Já passou da hora de dar continuidade a um trabalho, o clube precisa criar uma cara e a partir disso voltar a vencer. Posso afirmar aos amigos sem sombra de dúvida: Nosso problema não é treinador, seguir batendo nessa tecla vai fazer você quebrar seu teclado…

ELENCO

O SPFC tem trazido bons jogadores, mas não tem contratado bem, pois monta elencos com carência em posições chave e com prazo de validade; jogadores contratados por empréstimo de seis meses ou uma temporada, com custo de contratação que torna impossível sua manutenção ao término do contrato, só da certo se o clube ganha títulos, caso contrário apenas agenda um problema que não será possível solucionar. Além disso tem a constante mudança de treinadores, se contrata jogador para um técnico e quem vai trabalhar com esse atleta geralmente é outro, com visão de futebol diferente, resultado: vários bons jogadores encostados e que, quando saem do clube, voltam a jogar bem em outra agremiação que contrata com mais convicção.

Para contratar também é preciso planejamento e o ultimo trabalho com planejamento do SPFC se deu em 2004/2005 quando montamos um time com sistema de jogo definido, bons jogadores entre os quais várias apostas, mas foi um time montado com convicção, se pensou em uma filosofia de jogo e montamos um elenco para isso: Resultado: entre 2005 e 2008 o clube conquistou um Mundial, uma Libertadores, três campeonatos brasileiros e um campeonato Paulista.

Como diz o nosso hino: “As suas glórias, vem do passado”; e parece que nossa competência ficou no passado. Precisamos rever conceitos, precisamos de dirigentes que saibam o que o SPFC representa, mas que entendam que o futebol mudou; precisamos de menos vaidade e mais profissionalismo, precisamos voltar a ser SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE. Vamos nos atualizar, profissionalizar o clube, ouvir menos as redes sociais e fazer o Amado Clube Brasileiro voltar a ser “Dentre os grandes o primeiro”.

Um abraço a todos, fiquem bem.

– 

Siga no twitter

www.twitter.com/Guine_SPFC

Discussões e opiniões sobre futebol e sobre o Tri-Mundial.