RETROSPECTIVA 2018 – FERNANDO CRUZ

Retrospectiva 2018, o ano prometia mais…

 

Torcedor Tricolor on The Rock

 

O ano de 2018 começou trazendo esperanças ao torcedor tricolor, afinal um trio de ídolos passou a responder pelo comando do time de futebol: Raí, Ricardo Rocha e Lugano passaram a ter uma imensa responsabilidade em mãos: fazer um time que quase foi rebaixado ser protagonista novamente.

Primeiramente tentou-se manter Dorival Junior que vinha fazendo um trabalho péssimo no time do Morumbi em 2017. Reforços chegaram a revelia de Dorival e num primeiro momento não aconteceram no time do Morumbi: Nenê e Diego Souza provaram que algo estava muito errado e a saída de Hernanes colocou um enorme ponto de referência na cabeça do torcedor.

Enquanto isso gols absurdos, falhas lamentáveis e a defesa provocando um pandemônio na cabeça do torcedor, a gota d’água foi a derrota do São Paulo de forma vexatória para o Palmeiras por 3×0 e Dorival caiu.

Mas ficou uma duvida na cabeça de todo o torcedor tricolor, afinal porque este time não rendia de jeito nenhum e o substituto de Dorival, que foi embora muito tarde em março, foi Diego Aguirre.

Aguirre chegou sob desconfiança da torcida, afinal só tinha sido vice-campeão na Libertadores 2011. Desde o começo do seu trabalho Aguirre ganhou um reforço na comissão técnica: o técnico multi campeão na base André Jardine, que passou a ser seu auxiliar técnico.

Ainda assim chegaram ao São Paulo outros nomes que naufragaram como Trellez, Carneiro, Anderson Martins e contratações que no fim deram certo como Diego Souza e Everton Cardoso, meia atacante que veio do Flamengo e pra mim foi a melhor contratação do ano.

Aguirre aos poucos começou a modificar o jeito do time jogar e o São Paulo passou a ser um time brigador que só perdeu a semi final para o campeão Corinthians por uma fatalidade. De um time que aceitava a derrota de forma pacifica, a esperança de dias melhores acendeu no torcedor.

Eliminações vexatórias na Copa do Brasil e na Sul Americana, marcaram o inicio do trabalho de Aguirre que mesmo assim permaneceu no time para o Brasileirão 2018 e começou a realizar um trabalho que empolgou o torcedor. Parecia mesmo que o torcedor tricolor ia ver um time campeão com o título do primeiro turno do Brasileirão, um título simbólico mas que acendeu um otimismo que parecia perdido.

Mas problemas internos começaram a transformar este otimismo em pesadelo e o tricolor fez um segundo turno vexatório. Da esperança ao terror em menos de 19 jogos, o que vimos foi um time que esqueceu o seu bom futebol, pra não dizer outra coisa, em algum lugar do primeiro turno.

E foi uma campanha digna de ser esquecida, décimo sexto colocado e Aguirre não aguentou após o horroroso empate com o Corinthians e foi demitido. Inúmeras noticias vindas do Morumbi atestaram que Aguirre perdeu o elenco e jogadores como Nenê trataram a camisa do São Paulo de forma imatura e equivocada.

O ano terminou com a efetivação de André Jardine no time titular e seu inicio no time do Morumbi não foi nada animador. Mesmo assim a campanha do primeiro turno fez com que o São Paulo voltasse a Libertadores porém tendo que disputar a Pré-Libertadores em Fevereiro.

No geral pela expectativa oferecida, pela experiência do futebol que poderia trazer, o primeiro ano de Raí a frente do futebol do São Paulo foi muito decepcionante se comportando mais como um onipresente escudo de Leco. Certas questões como a demora em demitir Dorival, a falta de pulso em conter a revolta no vestiário tricolor liderada por Rodrigo Caio e Nenê, a demissão de Aguirre a cinco rodadas do fim do Brasileirão e as más contratações foram tiros n’água. Resta esperar que estes erros sejam corrigidos no próximo ano. O que cada torcedor tem feito pacientemente nestes dez anos sem título de expressão.

Esta é a minha última coluna do ano por aqui, agradeço as centenas de leituras de todos os amigos. Desejo a cada torcedor tricolor um feliz natal com muita paz, saúde, amor, alegrias a todos e um Feliz 2019 de maiores alegrias para o torcedor tricolor que anda sem motivos para sorrir.

 

Grande Abraço a Todos! Em 15.01.19 estarei de volta até lá!

Siga-me nas redes sociais

Twitter: @fernandocruz37

Instagram: fercione

Sobre Fernando Cruz 143 Artigos
Fernando Pereira,42 anos,técnico contábil,formado em administração de empresa,passou pelo blog Isto é SPFC,torcedor do tricolor do Morumbi e rockeiro desde sempre!