A Saga do 6-3-3: Pela primeira vez o Rei da América

A Saga do 6-3-3 Especiais



 

Salve nação tricolor e rock´n´roll

 

Hoje dando continuidade à saga do 6-3-3 vou falar do dia em que o São Paulo conquistou a América pela primeira vez. Se no titulo de 1986 o tricolor era chamado de Menudos em 1992 o tricolor jogava com o ataque RPM (Rai, Palinha e Muller). O tricolor comandado por Telê Santana tinha sua grande chance de conquistar a América, pois o time era bom demais, mas o adversário também era forte, encardido, e jogava um ótimo futebol. A decisão foi marcada pelo equilíbrio: Vitória dos argentinos na Argentina, vitória dos brasileiros no Morumbi e nas penalidades deu tricolor, 3 X 2. Como esquecer os gritos de “Zetti, Zetti, Zetti” que Galvão Bueno, na época na Rede OM TV? É de chorar ao lembrar das palavras dele: Eu ha tantos anos de estrada, vem lágrimas em meus olhos… Aqui começou a ser formado o time que viria a derrotar o poderoso Barcelona no final do ano, mas isso é história para outro post.

 

6-3-3 fundo branco

 

 

A Taça Libertadores da América de 1992 foi vencida pela primeira vez pelo São Paulo. O time brasileiro sagrou-se campeão após derrotar os argentinos do Newell’s Old Boys. Na partida de ida, vitória argentina por 1 a 0. No Estádio do Morumbi o placar se repetiu, desta vez favorável à equipe tricolor. Na decisão por pênaltis, 3 a 2 para a equipe de São Paulo. O artilheiro da competição foi Palhinha, meia-atacante do São Paulo, com sete gols.

Libertadores1992

“Esse jogo foi o mais difícil que eu não assisti no estádio… Explico; Em 1992 eu fazia parte do comando da torcida organizada Metal Tricolor e conseqüentemente ia ao Morumbi ver jogos do tricolor em média três vezes por semana, mas nesse dia não consegui ver o jogo, mesmo de posse do ingresso não consegui entrar no estádio, sai do trabalho um pouco tarde e devido ao transito não consegui… Cheguei quase uma hora antes do jogo, mas não consegui entrar naquele Morumbi abarrotado com mais de 100.000 mil tricolores. Acompanhamos o jogo do lado de fora ouvindo pelo radio em uma daquelas barraquinhas de cachorro-quente e a coisa estava tensa, jogo difícil demais, time pressionado com tudo que podia perder e um adversário forte e determinado. Mas ais 21 minutos do segundo tempo Macedo que entrou no lugar de Muller sofreu pênalti convertido por Rai, nas cobranças de pênalti nem radio a gente ouvia mais, agente sofria ou vibrava de acordo com a reação da torcida no estádio e no final, comemorar o título de Rei da América.” 

Jogo final: 17.06.1992, São Paulo (Brasil), Estádio Cícero Pompeu de Toledo, Morumbi
SÃO PAULO Futebol Clube 1 x 0 Club Atlético NEWELL’S OLD BOYS
Nos pênaltis: 3 x 2 para o São Paulo

SPFC: Zetti, Cafu, Antônio Carlos, Ronaldão e Ivan; Adílson, Pintado e Raí (capitão); Muller (Macedo), Palhinha e ElivéltonTécnico: Telê Santana.

Gol: Raí (pênalti), 22’/2

CANOB: Scoponi, Saldaña, Gamboa (capitão), Pocchettino e Berizzo; Llop, Berti e Martino (Domizzi); Zamora, Lunari e Mendoza.
Técnico: Marcelo Bielsa.

Árbitro: José Joaquín Torres Cadenas (Colômbia)
Assistente 1: Jorge Zuluaga (Colômbia)
Assistente 2: John Redón (Colômbia)
Renda: Cr$ 1.072.490.000,00
Público: 105.185 pagantes

Pênaltis:
Berizzo – perdeu (trave) / Raí – gol
Zamora – gol / Ivan – gol
Llop – gol / Ronaldão – perdeu
Mendoza – perdeu (por cima) / Cafu – gol
Gamboa – perdeu (Zetti) / Pintado (não precisou cobrar)

Vamos curtir o jogo final? Veja o vídeo e relembre essa emoção.

Um abraço a todos e até a próxima semana quando vou falar sobre a primeira vez que o Tricolor conquistou o mundo.

Guine

Siga no twitter
www.twitter.com/Guine_SPFC
Discussões e opiniões sobre futebol e sobre o Tri-Mundial.