A saga do 6-3-3: SÃO PAULO É TRI MUNDIAL

 

 

 

Salve Nação tricolor e rock´n´roll

 

 

Dando continuidade a saga do 6.3.3 hoje é díade falar do Mundial de 2005. Primeiro titulo tricolor no novo formato, o time comandado por Paulo Autuori era inferior tecnicamente ao adversário, mas o que faltava de técnica sobrava de raça. O titulo foi marcado pela magistral partida de Rogério Ceni que parou o time do Liverpool com defesas excepcionais e foi eleito o Bola de Ouro, melhor jogador do torneio. O tricolor enfrentou na semifinal uma pedreira, teve muitas dificuldades para vencer o Al-Ittihad por 3 X 2, dois gols de Amoroso e um de Rogério de pênalti enquanto o Liverpool goleou o Deportivo Saprissa por 3 X 0; na final o gol tricolor foi marcado por Mineiro aos 27 minutos do primeiro tempo, depois ficou na mão de Deus e do M1to. o Tri Campeão Mundial que teve como herói o M1to Rogério “Air” Ceni contava ainda com jogadores limitados, mas guerreiros como Fabão e Edcarlos,  os ótimos laterais Cicinho e Junior, uma das melhores duplas de volantes da história do clube: Mineiro e Josué, o regular Danilo, “El Dios” Lugano, o eterno xerife; o bom Amoroso e o decisivo Aloísio, merece destaque Grafite.

 

6-3-3 fundo branco

O Campeonato Mundial de Clubes da FIFA de 2005 (FIFA Club World Championship Toyota Cup Japan 2005, em inglês), foi a segunda edição da competição organizada pela Federação Internacional de Futebol, dessa vez em conjunto com a Toyota (organizadora da Copa Intercontinental da Toyota), foi o primeiro mundial de clubes que teve como critério de participação os campeões vigentes das seis confederações, decidido durante o mesmo ano, o ano de 2005. A competição consistiu de uma fase preliminar disputada entre os campeões de quatro confederações; os perdedores jogaram a disputa pelo quinto lugar. Os vencedores juntaram-se aos campeões da Europa e da América do Sul nas semifinais; os perdedores disputaram o terceiro lugar. Foi um torneio eliminatório simples, com cada time jogando duas ou três partidas. As partidas foram realizadas no Estádio Nacional de Tóquio, o Estádio de Toyota em Toyota, Aichi  e o Estádio Internacional em Yokohama, Kanagawa, onde a final foi jogada. O São Paulo FC sagrou-se campeão ao vencer o Liverpool FC por 1–0, sendo declarado campeão mundial pela primeira vez no novo formato, pois havia conquistado anteriormente duas edições do Mudial Interclubes. Fazia doze anos que times brasileiros não ganhavam de times de outro continente numa disputa. O último time a ter ganho foi o próprio São Paulo FC contra o AC Milan em 1993.

SPFC-Tri-Mundial

Ficha técnica do último jogo:
18.12.2005 – Yokohama (Japão) – Estádio Internacional de Yokohama
LIVERPOOL Football Club 0 X 1 SÃO PAULO Futebol Clube

LFC: Reina; Finnan, Carragher, Hyppia e Warnock (Riise); Sissoko (Sinama Pongolle), Gerrard, Xabi Alonso e Luis Garcia; Kewell e Morientes (Peter Crouch). Técnico: Rafa Benítez.

SPFC: Rogério Ceni (capitão); Fabão, Diego Lugano e Edcarlos; Cicinho, Mineiro, Josué, Danilo e Junior; Amoroso e Aloísio (Grafite). Técnico: Paulo Autuori.
Gol: Mineiro, 26’/1.

Árbitro: Benito Armando Archundía Tellez (México)
Assistente 1: Arturo Velasquez (México)
Assistente 2: Hector Vergana (Canadá)
Público: 66.821 pagantes

“Haja coração… Meu Deus, que jogo difícil meu amigo. Um adversário fortíssimo e favorito até porque vinha de uma grande série de jogos sem levar gols e sem perder, eu sozinho em casa passei por sérios apuros, foi sem sombra de duvidas o jogo mais tenso que assisti do Soberano, pois eu achava o adversário muito, mais muito melhor. Autuori pouco podia fazer, mas sua preleção foi fundamental; deu ao time o animo que faltava emocionando a todos e mostrando que o São Paulo era capaz.  Foi Punk… 21 chutes a gol do Liverpool contra apenas 4 do São Paulo, 17 escanteios para o Liverpool e nenhum para o São Paulo, mas na hora de botar na rede… Mineiro aos 26 minutos do primeiro tempo marcou e entrou para o história do São Paulo e depois foi só pressão 31’ bola na trave do São Paulo, Seis do segundo tempo defesa Gigante de Rogério, 19’ mais um milagre do M1to, 43’ gol do Liverpool, mas o bandeira marcou impedimento, aliás foi o terceiro gol anulado e todos com justiça. Meu coração aguentou, foi difícil demais, mais os guerreiros do Morumbi superaram os Gigantes da Inglaterra e nós tricolores naquele momento conquistamos o direito de gritar: TRI MUNDIAL”

Melhores momentos da partida:

Jogo completo na emocionante narração de Galvão Bueno:

Soberano 2 – A Heróica conquista do Mundial de 2005

 

Um abraço a todos e até a próxima semana quando vamos começar o Tri-Hexa, by Muricy.


Guine

Siga no twitter
www.twitter.com/Guine_SPFC
Discussões e opiniões sobre futebol e sobre o Tri-Mundial.