SAI DORIVAL, ENTRA AGUIRRE

 

Torcedor Tricolor on The Rock

Como era previsto Dorival Junior não resistiu no comando técnico do São Paulo, com inacreditáveis 5 derrotas na primeira fase do Paulistão e com uma exibição humilhante onde foi colocado na roda na derrota no clássico contra o Palmeiras, o líder do Campeonato, Dorival foi demitido na última sexta feira (dia 09.03), já era pra ter sido demitido há tempos pois teve números muito fracos e uma campanha muito pífia a frente do amado clube brasileiro.

A diretoria de futebol do tricolor agiu rápido e no fim de semana já foi confirmado o seu substituto: será Diego Aguirre, com passagens em clubes brasileiros no Internacional e no Atlético-MG, Uruguaio de 52 anos foi indicado por Diego Lugano que foi treinado por Aguirre em seu primeiro clube profissional, o Plaza Colonia do Uruguai.

Alvo de muitos protestos nas redes sociais, muitos injustos, Aguirre tem uma forte identidade com o amado clube brasileiro pois jogou junto com os hoje dirigentes Raí e Ricardo Rocha no São Paulo em 1990, onde teve uma discreta participação em 17 jogos e fez sete gols, mesmo assim conhece o clube como ninguém e isto ficou evidente no seu vídeo de apresentação divulgado pelo São Paulo.

Foi vice-campeão da Libertadores pelo Penarol do Uruguai e nas campanhas pelo Atlético e Internacional foi campeão Gaúcho com o Inter, levou a equipe colorada a semi final da Libertadores e no Atlético além de ser campeão da Florida Cup, foi eliminado pelo próprio São Paulo em jogos duríssimos onde o amado clube clube brasileiro ganhou na base da raça e da superação.

Aguirre tem características bem diferentes de Dorival, pois gosta de rodar o elenco, estimulando a competitividade entre os jogadores, não era o nome que eu contraria para ser técnico tricolor, mas dentre os que estavam sendo cotados foi o melhor, é um técnico que vai exigir bastante de seus jogadores ou seja jogadores mimados como Cueva irão ter que se enquadrar a Aguirre e não ao contrário.

Outro fator que me agradou bastante foi a possibilidade de trabalhar em conjunto com o Auxiliar Andre Jardine, Jardine disse ontem (domingo dia 11.03) em entrevista pós vitória de 3×1 contra o Red Bull Brasil, “Me identifico bastante com as idéias do Aguirre. Ele foi o responsável por lançar jogadores no Inter que jogaram comigo. Me identifico muito com a gestão, oportuniza jogos para todos os atletas. Acho que é a melhor maneira de se conduzir”, ou seja, tudo o que está coluna cobrava sobre o aproveitamento de garotos e um equilíbrio maior com jogadores experientes poderá enfim acontecer.

O contrato de Aguirre durará até Dezembro de 2018, pois há informações de que com a saída de Oscar Tabarez após a Copa de 2018 da seleção Uruguaia, Aguirre é o nome mais cotado para dirigir a Seleção Uruguaia, logo foi feito um contrato para que o São Paulo não sofresse prejuízos ainda maiores como sofreu na saída de Osorio e Bauza para as seleções Mexicana e Argentina.

Antes de cornetar por qualquer escolha errada a diretoria de futebol do São Paulo é necessário dar tempo e apoio ao trabalho de Aguirre que terá de ter este tempo para implementar sua filosofia e sua mudança de atitude no time tricolor não é um processo fácil pois alguns jogadores se acomodaram com Dorival e tremeram em todos os jogos importantes que o time jogou, além disso alguns sofrem com problemas físicos sérios pois se contundiram com poucos jogos que o time jogou e outros simplesmente não tem condições técnicas de vestir o manto tricolor, vai ser necessário tempo pra Aguirre observar o grupo e que acima de tudo cheguem jogadores, o São Paulo precisa de um 9 de verdade, Trellez é um centroavante que apesar da atitude e da raça diferente de alguns jogadores tropeça na bola e não tem qualidade técnica nenhuma, Edimar não pode ser mais cogitado pra fazer parte do grupo tricolor, a chegada de Regis a lateral direita é uma grande incógnita, serão questões que devem e serão ajustadas por Aguirre em conjunto com a diretoria de futebol.

Vejo que esta harmonia de pensamento bem ao contrário de que existia com Dorival será benéfica para o São Paulo, seja quanto tempo Aguirre ficar que haja uma mudança de pensamento, de atitude e de rendimento de alguns jogadores que precisam ser lembrados da grandeza que é jogar no amado clube brasileiro, o São Paulo precisa voltar a ser temido e acima de títulos que serão uma consequência o respeito ao amado clube brasileiro precisa voltar, não podemos ver exibições pífias como a que vimos contra o Palmeiras, a diretoria tarde deu o primeiro passo para mudar que esta mudança seja benéfica ao amado clube brasileiro, o São Paulo pode e deve ser respeitado no cenário dos grandes clubes  brasileiros.

Fique ligado nas próximas semanas você leitor de nossa coluna vai concorrer a uma linda camiseta do nosso Tricolor on The Rock, para saber como fique ligado no perfil do Tricolor on The Rock no Twitter que é @tricoloronrock, no meu perfil @fernandocruz37 e no perfil do amigo Guine responsável por este site @guine_spfc.

Grande Abraço a Todos!

Até a Semana Que Vem!

 

Siga no twitter:  @fernandocruz37

Sobre Fernando Cruz 129 Artigos
Fernando Pereira,42 anos,técnico contábil,formado em administração de empresa,passou pelo blog Isto é SPFC,torcedor do tricolor do Morumbi e rockeiro desde sempre!