São Paulo 1×1 Flamengo … VAR? Nota Zero.

Tricolor


Salve nação tricolor.

Na tarde de ontem o tricolor recebeu no Morumbi o time alternativo do Flamengo, o jogo foi muito intenso com molecada dos dois lados, um Flamengo violento e escalado para se defender, cai-cai, muita cera, técnico mandando bater, um arbitro incompetente e omisso e um VAR tentando dar legitimidade a erros; resultado: um empate frustrante, MAS graças a muita raça da equipe do Morumbi.

Cuca mandou a campo o seguinte time: Volpi; Walce, Bruno Alves, Anderson Martins (Hernanes, 40min/1ºT) e Reinaldo (Helinho, 31min/2ºT); Hudson, Tchê Tchê e Liziero; Antony, Alexandre Pato (Everton, 30min/1ºT) e Toró.

As dificuldades para o jogo começaram na partida contra o Goiás, quando no final do jogo o arbitro, apesar do VAR, deu cartão vermelho para Igor Vinícius, dificultando a vida de Cuca que mais uma vez apostou na base, montou um time leve e versátil que ia revezar os esquemas 343 e 442 durante o jogo, a equipe começou bem e perdeu oportunidades de gol; em um ataque o flamengo, contando com escorregão de Bruno Alves, saiu na frente, Alexandre Pato sofreu uma agressão covarde e teve que sair do campo para o hospital, o árbitro deu amarelo e o VAR legitimou o erro. O time se desarrumou e somente com a entrada de Hernanes voltou para o jogo; jogou melhor, mas enfrentou uma retranca muito forte, um adversário em alguns momentos desleal, e um arbitro conivente com a cera do flamengo; no final o empate embora injusto e frustrante premiou a raça tricolor, uma vitória do ontem “pequeno flamengo” seria muito injusta.

O tricolor começou melhor, mais intenso, muito veloz e com jogadas de efeito; perdeu pelo menos três oportunidades de abrir o marcador; aos sete minutos em um lance isolado, contando com escorregão de Bruno Alves o flamengo saiu na frente e se fechou… O tricolor sentiu de início, Cuca mudou o posicionamento de Hudson e Walce e aos poucos o time foi retomando o bom futebol; mas aos 30 minutos, após sofrer agressão covarde, Alexandre Pato saiu e o time se desorganizou, aos 40 com a entrada de Hernanes o tricolor voltou pro jogo. O segundo tempo foi um ataque contra defesa com raros momentos ofensivos do flamengo, muita retranca, cai-cai, câimbra, muita cera por parte do flamengo e se somarmos a isso um arbitro incompetente e um VAR omisso se desenhava uma derrota tricolor, mas o time se superou, aos 37 minutos do segundo tempo Tchê Tchê empatou o jogo e por pouco o tricolor não vira (o que seria um placar mais justo).

O grande destaque do jogo foi a arbitragem e vou insistir nisso, pois num campeonato de pontos-corridos dois pontos podem ser a diferença entre um título ou um vice-campeonato, entre uma vaga para a Libertadores ou ficar de fora dela, entre a se manter na divisão de elite ou cair para a segunda divisão e ontem a arbitragem tirou dois pontos do São Paulo. Pato agredido, cotovelada em Hernanes, falta violenta em Antony além da cera adversária… tudo isso acompanhado por um arbitro incompetente e legitimado pelo VAR que, para os ingênuos, viria para fazer justiça no futebol…

O tricolor volta a campo no próximo domingo (12 de maio), quando encara o Fortaleza, às 19:00 horas, na casa do adversário.

Notas do jogo:

Não vou dar nota para nossos jogadores, devido ao que assisti só me acho no direito de dizer que lutaram muito, enfrentaram o adversário, a arbitragem e o VAR e ainda assim não se deram por vencidos.

Um abraço e uma ótima semana a todos.

#VamosSãoPaulo

Guine,

Siga no twitter
www.twitter.com/Guine_SPFC
Discussões e opiniões sobre futebol e sobre o Tri-Mundial.