SÃO PAULO 2017 POR ANA PAULA BARBOSA

Sem categoria Tricolor

 

Antes de comecar gostaria de agradecer ao querido Vagner e ao TOTR pela oportunidade.

Vamos lá…

Vamos falar um pouco do nosso São Paulo Futebol Clube 2017.

Na teoria seria um belo ano, Pratto, Maicon, Wellington Nem, Ceni de treinador, Cueva.

 

 

Ficamos na teria…

E para começar Leco trouxe para se blindar, o ídolo da torcida, Rogério Ceni, para ser nosso treinador. Confesso que não gostei da ideia, por ser seu primeiro trabalho, de cara encarar o profissional, talvez o melhor fosse começar pelas categorias de base, mas… Era o Rogério Ceni, ídolo da torcida, treinando o nosso tricolor amado. Comissão técnica nova, com ideais diferentes do nosso atual futebol.

Pré temporada nos EUA, Florida Cup. Ganhar do rival, até no par ou impar é maravilhoso.

Começou o Paulista, e as oscilações eram grandes, afinal, o método de trabalho era arrojado, ousado. Todo inicio é difícil. Todos tinham ciência, inclusive a torcida.

Nosso elenco era fraco, sempre acostumado com o popular arroz com feijão da velha safra de treinadores no Brasil…

Ganhávamos um jogo, perdíamos outro… E assim foi o Paulistão, nos mostrando que seria um ano de dificuldades, quando não era a zaga, era o goleiro, era um gol perdido… Vieram às eliminações, no Paulistão, na seqüência eliminados pelo Cruzeiro, na Copa do Brasil, e para fechar o primeiro semestre tenebroso, em pleno Morumbi fomos eliminados pelo fraquíssimo Defensa y Justicia… Que primeiro semestre de merda!

Enquanto Ceni tentava padronizar seu estilo de trabalho, Leco, no apagar das luzes vendia atletas. E isso definitivamente minguava treinador e comissão técnica, como dar padrão a um time, sem saber se fulano ou ciclano estariam no elenco dia seguinte.

Meio do ano, e o time totalmente desfigurado.

Definitivamente, a torcida perderia vários fios de cabelo…

Vieram atletas, sim, mas que planejamento é esse? Você desmonta um time, monta outro, no meio da temporada e quer títulos? Só mostra o quão amador tornou-se o SPFC nos últimos anos.

Futebol, não é para amadores, Leco e Cia são AMADORES.

E no raiar de um lindo dia, Hernanes, o profeta vem para apagar mais incêndio… Leco soube usar os ídolos do SPFC para se esconder, para abafar sua péssima gestão…

 

Chegaram ainda, Jucilei, Petros, Maicosuel e mais alguns.

Saíram Tiago Mendes, Luis Araujo, Lyanco, David Neres, Maicon e tantos outros…

Em meio ao nível baixo do futebol brasileiro, nosso elenco “melhorou” na teoria, na pratica, meus amigos, que sofrimento…

Começa o Brasileiro (chamo carinhosamente de quebra canelas rs)

E com ele, os mesmos erros, as mesmas falhas. Perdíamos jogos ganhos.

O SPFC não rendia não se encontrava, as varias derrotas derrubaram Ceni, logo após o jogo contra o Flamengo.

 

Veio Dorival Jr, com seu arroz e feijão. Era uma rodada fora do Z4 e outra na zona da degola. Quanto sofrimento. E a torcida, ahhhhhh a torcida dava show nas arquibancadas, não abandonou o time em momento algum.

As vitorias começaram a vir, Hernanes carregou o SPFC nas costas. Petros chamava a responsabilidade pra si. Lugano, mesmo não jogando nos ajudava demais.

O fantasma do rebaixamento ficou para trás. Terminamos o ano em 13° lugar, em um campeonato de baixíssimo nível. Pinotti entregou a gerencia do futebol e mais uma vez, Leco usa um ídolo para se esconder das cagadas feitas por ele, vem Raí para ser nosso gerente de futebol.

O que esperar de 2018? Vou esperar acontecer. Não confio no Leco, mas este não entregara o cargo, portanto rezem para que o pior não aconteça.

Que 2017 não seja esquecido por quem comanda o SPFC. Tanto amadorismo, em tempos de profissionalismo, pode nos custar caro. Planejamento é tudo, é o que falta no SPFC, desde 2010.

Se o Raí tiver autonomia para fazer todos os reajustes necessários, 2018 poderá nos surpreender positivamente, quem sabe com títulos. Manter a base, mas reforçar pontos cruciais como as laterais, um meia de criação, para fazer sombra ao muitas vezes acomodado Cueva.

E que venha 2018, um ano repleto de vitorias e conquistas, time grande vive de títulos, e nós São Paulinos queremos soltar aquele grito de campeão =)

 

@Paula5883