BOA SORTE, NÃO! SUCESSO!

 

Confirmada a demissão de Dorival Júnior, a torcida tricolor não teve muito tempo para saber quem seria o substituto. Rapidamente nossa equipe de “notáveis” que preenche a diretoria de futebol escolheu o Uruguaio Diego Aguirre para comandar o maior das Américas.

Nas redes sociais evidentemente houve muito barulho. Gente pedindo um nome e cornetando outro, gente querendo mudanças na presidência do clube, gente esperando o rebaixamento para a série B, mas também muitas pessoas com esperanças renovadas pela nova comissão técnica.

Diego Aguirre chega em um time sem confiança composto por bons nomes. Atletas experientes, promessas, mimados, talentosos sofrendo do mesmo mal que é a irregularidade. Tem sido assim desde Ney Fraco e de lá viemos apenas sobrevivendo, nos relegando a sermos coadjuvantes.

Não tenho dúvidas que o estilo de jogo de Aguirre possa ser muito útil nesse momento. É um técnico linha dura, que exige muito dos jogadores e que contará com o apoio de Raí & Cia. Seus últimos trabalhos foram marcados por características próprias como o rodízio de jogadores, marcação alta e lesões.

Aliás, lesões e problemas de condicionamento físico minaram seus trabalhos nos dois clubes. Galo e Inter oscilaram incrivelmente em um mesmo jogo, com ritmos espetaculares por 20 a 30 minutos e um marasmo impressionante em outros tantos.

O Inter teve 12 jogadores lesionados em junho/julho mesmo com um fortíssimo rodízio que poupava grande parte do time em todos os jogos. No Galo alguns jogadores já sofreram 2, 3 lesões musculares e várias lesões de joelho ocorreram.

Quando saiu em julho, jogadores como William, Valdívia e Dourado se arrastavam em campo. William e Dourado tiveram câimbras aos 15 do 2º tempo no 1º jogo. Isso tudo foi passado e espero que os problemas enfrentados tenham lhe dado experiência para não repetir os erros.

 Não desejo boa sorte ao Aguirre. Desejo sucesso baseado em muito trabalho, conhecimento do elenco, responsabilidade com uma torcida sofrida e atuante. Mas principalmente desejo trabalho em equipe para construir um time competitivo. Sorte acaba, trabalho constrói.-

Seja bem-vindo Aguirre!

Boa semana a todos,

Menos ao Edimar.

Siga no twitter: @ZeLuiz_SP

Sobre José Luiz Loureiro 16 Artigos
Zé Luiz, 48 anos, Gerente de Vendas e Distribuição. São Paulo-SP